terça-feira, 13 de abril de 2010

INSÔNIA

um cão vagabundo
late à vontade
acuando os mistérios
da rua

o travesseiro
é um monstro sem sossego
que aos poucos
me devora

Um comentário:

Hélio Sena disse...

"Gosto de poemas curtos que dizem o que tem que dizer. Uma ótima definição para a insônia. Muito bom. Parabéns,amigo."
Ruy Freitas (O melhor da web)

"CURTO,MAS...DIZ MUITO.GOSTEI!"
Gazela (O melhor da web)

"Curto, breve! Mas disse tudo. Amei!"
Eunice Castilho (O melhor da web)